Inicial / APP / Plano de carreira vai diminuir salários de 3 mil servidores de Viamão

Plano de carreira vai diminuir salários de 3 mil servidores de Viamão

Plano de carreira, votado a toque de caixa, registra perdas salariais aos 3 mil servidores de Viamão

Previa da folha de pagamento de março, demonstra perdas que pode ultrapassar a R$ 600,00, nos salários dos servidores públicos municipais das obras, administrativos, saúde e educação.

Os cerca de 3,2 mil servidores da Prefeitura de Viamão, do quadro dos operários, saúde, educação, administrativos e os demais cargos de níveis técnicos e superiores, devem receber cerca de 15% a menos no salário líquido no contracheque do mês de março, que deve ser disponível até o próximo dia 31 de março.

A denúncia é do integrante da Comissão de Constituição e Justiça, vereador Luís Armando Azambuja (PT), depois da informação dos estudos da prévia da folha de pagamento que está sendo processada pela Prefeitura. “Vai ter servidor perdendo mais de R$ 600 reais no salário liquido a partir deste mês”, enfatizou.

O vereador Armando credita os prejuízos dos servidores na folha de pagamento, na votação da sessão extraordinária de janeiro passado, que aprovou os projetos a toque de caixa e no afogadilho, em horário antirregimental, sem a presença qualificada e a participação dos servidores, e sem a possibilidade de sugestões, emendas e nenhuma explicação dos polêmicos projetos, que foram enviados, de forma irresponsável, pelo prefeito e avalizados pelo sindicato da categoria”, relatou Armando.

O vereador Armando Azambuja, que na ocasião liderou uma série de manifestações contrário a medida, por julgar que os projetos deveriam ser debatidos e discutidos com o funcionalismo, lembrou que: “Na época, já havíamos detectado muitos prejuízos aos servidores nos projetos do novo estatuto dos servidores e nos planos de carreira do quadro geral e do magistério, por isso que defendíamos a necessidade de discussão, com a participação de representantes dos servidores, para qualificação e ajustes, o que não ocorreu e as consequências estouraram agora nos prejuízos de irredutibilidade de salários de forma inconstitucional”, enfatizou Armando.

Com esse novo fato, o vereador Armando defende apresentação imediata de projetos para ajustes e revisões necessárias de forma que os milhares de servidores públicos não sofram prejuízos com a nova política de carreira realizada pelo prefeito André Pacheco. “Precisamos arrumar os erros detectados nesses projetos que foram realizados a toque de caixa, e debater com o funcionalismo formas de evitar ainda mais prejuízos nos salários e nos direitos dos trabalhadores”, defendeu Armando.

Não deixe de ver também:

Para evitar greve dos 3,2 mil servidores de Viamão, prefeito vai enviar projeto para ajuste do Plano de Carreira

Armando repudia votação a toque de caixa, do pacote de projetos do funcionalismo

Projeto propõe reajuste de 7,64% do piso do magistério de Viamão

Sobre o Vereador Vereador Armando

O vereador Armando, como é popularmente conhecido, tem 45 anos, é jornalista/radialista, técnico em contabilidade, Bacharel em Direito, e, pós- graduado em Gestão Hospitalar. Armando foi eleito para o quinto mandato de vereador. Armando é considerado um dos vereadores mais atuantes e experientes do Legislativo. É o campeão de projetos e de leis aprovadas e sancionadas.

Além disso, verifique

Hospital de Viamão mantém aberto e duplica maternidade