Inicial / APP / Armando propõe Frente Parlamentar Não Deixe Hospital de Viamão Parar

Armando propõe Frente Parlamentar Não Deixe Hospital de Viamão Parar

A proposta é uma mobilização ampliada, que terá por objetivo a formação de uma força tarefa, para tratar junto ao Governo Estadual, o pagamento imediato dos repasses atrasados, que são devidos ao Hospital de Viamão, que ultrapassam a R$ 12,5 milhões.

IMG_0330O vereador Luís Armando Azambuja, presidente da Comissão da Saúde da Câmara, participou da audiência pública, realizada na noite desta quarta-feira (22/6), que debateu e discutiu, no Legislativo viamonense, a grave situação pela qual passa o Instituto de Cardiologia – Hospital de Viamão, onde o Governo do Estado do Rio Grande do Sul, acumula uma dívida que ultrapassa 12 milhões, trazendo grandes prejuízos com reflexos no atendimento de uma população de 251 mil habitantes, onde estima-se que 84% depende exclusivamente do SUS, para atendimento e tratamento da saúde.

Além do vereador Armando, teve outros vereadores presentes, na audiência pública presidida pelo vereador Eliseu Chaves, que teve na mesa dos debates composta pelo deputado Tarcísio Zimmermann, da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa/RS, o presidente Conselho Municipal de Saúde (CMS), Luiz Fernando Prates, o diretor do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS), Dr. André Gonzalez, e o presidente do Sindicomerciários Viamão, Paulo Ferreira, e a vereadora Eda Giendruczak, Nas galerias no Legislativo, estavam presentes funcionários do Hospital de Viamão e representantes de diversas entidades e instituições representativas.
IMG_0307Há 10 anos, as Irmãs do Imaculado Coração de Maria, que era responsável pela administração do Hospital já viviam dificuldades financeiras. Na ocasião, várias entidades representativas do município se uniram e batalharam para que o Hospital não fechasse as portas, defendendo a permanência e a continuidade da prestação de serviços. A partir daquela data, em 2006, a administração do Hospital de Viamão foi assumida pela Fundação Universitária de Cardiologia (FUC).

A situação é considerada difícil devido ao atraso no pagamento de valores acertados em convênio com o governo gaúcho. A Fundação não recebe desde fevereiro deste ano a verba relativa ao programa de incentivos estaduais para o hospital, no valor de R$ 3,1 milhão ao mês. De acordo com os dados apresentados na audiência, o total de atrasados devido pelo governo do RS para o Hospital de Viamão chega a mais de R$ 12,5 milhões. Esses atrasos estão gerando uma série de problemas para a administração do Hospital, como atraso na folha de pagamento e de fornecedores.

A direção do Hospital de Viamão ingressou no Fórum de Viamão com uma ação judicial com um pedido de concessão de liminar para determinar o imediato pagamento das parcelas em atraso. O pedido foi indeferido por parte do Juiz da Comarca de Viamão. Em função dessa decisão, o jurídico do Hospital ingressou com recurso denominado Agravo de Instrumento junto ao Tribunal de Justiça para reverter tal decisão.

O CMS apresentou Carta Aberta com a assinatura de entidades representativas do município, em defesa do Hospital, com o intuito de apresentar suas preocupações sobre o momento atual que o Hospital está vivendo.

Entre os encaminhamentos da audiência, foi aprovada a proposição do vereador Armando, de formar imediatamente uma Frente Parlamentar de Não Deixe Hospital de Viamão Parar, que terá por objetivo a formação de uma força tarefa para tratar junto ao Governo Estadual, e outros diferentes órgãos públicos de apoio, como Ministério Público, Poder Judiciário, CMS, Prefeitura, Câmara Municipal e Assembleia Legislativa, entre outros, formas quitação imediata das dívidas do Governo do Estado com a instituição, bem como, averiguar a responsabilidades, e tratar os prejuízo nos atendimentos a população. “Defendemos com isso, uma força tarefa para salvar o Hospital de Viamão e buscar qualificação nos atendimentos a nossa comunidade”, enfatizou Armando.
reunio hospital de viamo site 4

Na audiência, foram relatados os dados da crise do Hospital de Viamão, com a falta dos repasses do Governo do Estado, que ultrapassam os 12,5 milhões:

Viamão tem uma população estimada de 251 mil habitantes e estima-se que 84% da população de Viamão dependa exclusivamente do SUS;

O Hospital possui 175 leitos disponíveis, sendo que 161 são para atendimentos do SUS;

Situação do Hospital no dia 16 de junho/2016: 180 pacientes internados (09 na UTI, 31 na Emergência e 140 demais setores de internação);

Custo mensal da Emergência do Hospital R$ 1,7 milhão;

São realizadas em média por ano: 5,9 mil internações, 61 mil atendimentos na emergência, 14 mil atendimentos de consultas especializadas, 540 mil exames laboratoriais, 38 mil exames de raio-X;

O Hospital de Viamão é referência para as cidades de Alvorada e Cachoeirinha nos atendimentos de traumatologia, neurologia e saúde mental.

 

Sobre o Vereador Vereador Armando

O vereador Armando, como é popularmente conhecido, tem 49 anos, é jornalista/radialista, técnico em contabilidade, Bacharel em Direito, e, pós- graduado em Gestão Hospitalar. Armando esta no quinto mandato de vereador. Armando é considerado um dos vereadores mais atuantes e experientes do Legislativo. É o campeão de projetos e de leis aprovadas e sancionadas. WhatsApp Lista de Transmissão de Notícias: 51 9990-45123 Celular 51 993321888 Gabinete: 51 34854957

Além disso, verifique

Nesta sexta-feira tem terceira dose para idosos de 60 anos ou mais, nos 18 postos de saúde de Viamão!