Inicial / SAÚDE / Projeto quer transformar dengue em “disciplina” escolar

Projeto quer transformar dengue em “disciplina” escolar

A dengue é considerada um dos principais problemas de saúde pública. O controle da reprodução do Aedes aegypti, causador da doença, é uma tarefa difícil, já que seus ovos são resistentes e sobrevivem por vários meses. Com a finalidade de combater o mosquito e educar a população viamonense, o vereador Luís Armando Azambuja (PT), apresentou na Câmara, projeto de lei n°.: 27/2011, que prevê uma campanha permanente com estudos, sobre a conscientização e orientação de combate e a prevenção da dengue, nas escolas do ensino fundamental, da rede pública municipal de Viamão.

A ação educativa proposta pelo projeto, consiste em informar aos alunos, com estudos que abordam temáticas sob um enfoque, através palestras, aulas e atividades diversas, da importância da prevenção da dengue, os riscos e conscientização a respeito da necessidade do combate ao foco do mosquito Aedes aegypti durante todo o ano, com objetivo de torná-los orientadores do assunto em seus lares e comunidades. “A conscientização deverá envolver estudantes, professores e servidores das escolas, e pode funcionar como garantia de que as lições serão levadas para suas residências, criando uma união da educação com a saúde, servindo de um atalho em direção ao combate dos focos do mosquito transmissor, além de incentivar os cidadãos a bem receber os agentes de controle de endemias nas visitas às suas casas”, ressaltou o vereador Armando Azambuja.

Para o vereador, por mais que os órgãos públicos ajam, é necessária a ajuda de todos. Precisamos reforçar essa ação, com mecanismos que possam mobilizar a sociedade, pois, sem ela, não há como controlar a incidência da doença. “Os jovens e adolescentes conseguem mudar opiniões e práticas em casa. Essa junção de educação e saúde será fundamental, e contribuirá para a formação de uma sociedade-cidadã. Apostamos nesse projeto para conquistar o engajamento de todos na campanha contra a dengue em Viamão”, completou Armando.

Saiba mais sobre a doença:

O que é dengue?

A dengue é transmitida por picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti, infectada pelo vírus.

Quais os sintomas?

Aparecem entre 4 e 5 dias – febre alta, dores (muscular, articular, atrás dos olhos, de cabeça), perda de apetite, náusea, vômito, prostração e manchas vermelhas na pele; na forma hemorrágica, tendência a hemorragias, dor abdominal intensa, palidez, pele pegajosa e fria, agitação, sonolência, dificuldade respiratória, pulso rápido e fraco, risco de choque e morte.

Onde vive o mosquito?

O Aedes aegypti, ou o mosquito da dengue, como é popularmente chamado, vive onde há água parada e limpa, como: bacias, baldes, buracos de árvores, garrafas, latas, pneus e vasos.de armazenamento de água; dando destino adequado ao lixo; utilizando larvicidas nos focos.

Como se proteger?

Usando repelentes, mosquiteiros e telas em portas e janelas; eliminando os criadouros; mantendo bem tampados os recipientes de armazenamento de água; dando destino adequado ao lixo; utilizando larvicidas nos focos.

Como é o tratamento da dengue?

Requer bastante repouso e a ingestão de muito líquido, como água, sucos naturais ou chá. No tratamento, também são usados medicamentos anti-térmicos que devem recomendados por um médico. É importante destacar que a pessoa com dengue não pode tomar remédios à base de ácido acetil salicílico, como AAS, Melhoral, Doril, Sonrisal, entre outros. Como eles têm um efeito anticoagulante, podem promover sangramentos.

 

Sobre o Vereador Vereador Armando

O vereador Armando, como é popularmente conhecido, tem 49 anos, é jornalista/radialista, técnico em contabilidade, Bacharel em Direito, e, pós- graduado em Gestão Hospitalar. Armando esta no quinto mandato de vereador. Armando é considerado um dos vereadores mais atuantes e experientes do Legislativo. É o campeão de projetos e de leis aprovadas e sancionadas. WhatsApp Lista de Transmissão de Notícias: 51 9990-45123 Celular 51 993321888 Gabinete: 51 34854957

Além disso, verifique

Tem primeira dose para pessoas com 12 anos ou mais, e segunda dose antecipada da Pfizer/Biontech!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *