Inicial / #VereadorArmando / E se presídio federal viesse para Viamão? Você é contra ou a favor?

E se presídio federal viesse para Viamão? Você é contra ou a favor?

Local esta sendo definido e presídio federal será construído ainda 2017

Unidade prisional precisa de uma área condizente com as necessidades e de fácil deslocamento.

Recentemente foi anunciada pelo Governo Federal, a construção de cinco presídios federais no país, ao custo de R$ 45 milhões, cada, que integram o Plano Nacional de Segurança Pública, e que devem ser erguidas em cinco regiões diferentes do país.

A intenção é erguer uma dessas unidades de segurança máxima no RS.

Por se tratar de um modelo diferente de construção, permite uma obra rápida e sua conclusão pode acontecer ainda 2017, de acordo com as informações do Ministério da Justiça.

O governo do Estado está discutindo o local onde o presídio federal deve ser erguido, e quer definir a cidade o mais rápido possível, o que poderá  ser  divulgado a qualquer momento.

A área precisa atender a alguns pré-requisitos, como ter 25 hectares e ser próxima de um aeroporto.

Atualmente, o Estado ocupa apenas quatro vagas no Sistema Penitenciário Federal, criado para abrigar criminosos de alta periculosidade, que comprometam a segurança ou possam ser vítimas de atentados em presídios comuns.

E se presídio federal viesse para Viamão?

Você é contra ou a favor?

Através deste post, o vereador Armando, trás o debate, e, em sua Página Facebook Vereador Armando, pergunta a população de Viamão:

E se presídio federal viesse para Viamão?

A sua opinião é contra, a favor ou indeciso?

A expectativa é saber a opinião da comunidade nessa tema, que poderá vir a tona caso, uma vez que Viamão tem características exigidas pelos pré-requisitos, para que seja uma das cidades escolhidas. de efetivo, estrutura e reforços”, destacou o vereador Armando.

Participe desse debate na Página Facebook do Vereador Armando

Sua reação vai mostrar se é a favor, contra ou esta indeciso nesse tema, tão importante do momento.

Página Facebook Vereador Armando (clique aqui para opinar).

*Pesquisa iniciada às 19h. de 12/03/2017, e atualizada em dados às 13h de 15/03/2017.

A qualquer momento voltaremos a atualizar os dados.

Obrigado aos participantes.

0
A favor
0
Contra
0
Indeciso e outras
0
Indeciso e outras

Parcial das opiniões da comunidade na Página do Facebook Vereador Armando

A favor do Presídio em Viamão
Contra o Presídio em Viamão
Indeciso e outras
Comentários

Medida é criticada por especialistas

"Não resolve e sequer minimiza a crise de segurança pública e do sistema carcerário do Estado".

O juiz Sidinei Brzuska, da Vara de Execuções Criminais (VEC) da Capital, afirma que a construção de um presídio da União terá “impacto zero” na crise do sistema carcerário estadual e que pode, inclusive, ser agravante em um momento de alta nos índices de criminalidade. Para ele, pode ser um “cavalo de Troia”:

– Quando vem um preso poderoso para o sistema federal, o seu “escritório” vem junto e se estabelece na cidade mais próxima da unidade federal. Essas pessoas é que acabam fazendo a interligação do preso com a sua origem e com os que estão por aqui – diz Brzuska, acrescentando que, nesse caso, é o Estado que está oferecendo ajuda à União, e não o contrário.

– “Nós vamos receber presos de outros Estados, líderes de facções, etc.. Presos de SP. RJ, Minas, etc. Junto com esses presos, especialmente quando envolver pessoa com recursos econômicos, vem uma estrutura, familiar e de advogados, que costumam se instalar na cidade mais próxima. É mais barato alugar imóvel (ou até mesmo comprar) que ficar pagando hotel e passagem de avião todos os meses. Essa estrutura, que vem anexa, acaba fazendo contatos com as facções locais, dentro e fora dos presídios. Por isso a necessidade de que a unidade prisional fique em local de mais difícil acesso, para aumentar o grau de dificuldade na contaminação “

Membro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o professor Rafael Alcadipani, da Fundação Getulio Vargas de São Paulo (FGV- SP), também afirma que a construção de um presídio federal no Rio Grande do Sul não representa “nenhum efeito prático” na vida do cidadão comum, que circula pelas ruas e sofre com o aumento da criminalidade no Estado.

– A crise do Rio Grande do Sul tem vários componentes, e um deles é não aumento do efetivo. A Brigada Militar também está sem receber (em dia) e faltam investimentos. A área da segurança sofreu muito com essa quase falência do Estado – diz.

Conforme Alcadipani, essas unidades federais, que recebem presos de alta periculosidade, como líderes de facções criminosas, também não irão ajudar a desafogar o já sobrecarregado sistema penitenciário estadual. O especialista defende a importância da construção de presídios estaduais e destaca a necessidade de haver reforma em penas alternativas.

Vereador Armando aponta as vantagens ao município

“Teria movimentação da economia, além da segurança no entorno que necessariamente seria reforçada, com aumento de efetivo, estrutura e reforços”.

Por outro lado, o vereador Armando, disse que um município do porte de Viamão e que vem sofrendo com o aumento dos índices de criminalidade deve ficar atento a um empreendimento dessa natureza e desse porte, e aponta vantagens em uma eventual chegada do presidio federal, como forma de intensificar a segurança, e movimentar a economia.

“Teria movimentação financeira com a vinda de empresas, aumento de circulação de pessoas no município a partir da geração de empregos temporários e permanentes, além dos agentes federais morando na cidade, que também representaria na movimentação da economia, além da segurança no entorno que necessariamente seria reforçada, com aumento de efetivo, estrutura e reforços”, destacou.

As características dos presídios federais

A construção obedece a determinação da Lei de Execução Penal.

Essas unidades começaram a ser construídas em 2006, para abrigar criminosos de alta periculosidade, que comprometam a segurança ou possam ser vítimas de atentados em presídios comuns.

– Atualmente, existem quatro unidades em funcionamento no país e uma em construção: Catanduvas (PR), Mossoró (RN), Porto Velho (RO) e Campo Grande (MS). 

– São presídios de segurança máxima e seguem um projeto padrão.

– Contam com 208 celas e quatro vivências.

–  Possuem infraestrutura e equipamentos de segurança de última geração, como aparelhos de raio-x, de coleta de impressão digital e detectores de metais de alta sensibilidade.

Perfil dos presos

– Para estar sob custódia de um presídio federal, os detentos precisam se enquadrar em pelo menos um dos requisitos definidos pelo decreto 6.877, de 2009:

– Ter desempenhado função de liderança ou participado de forma relevante em organização criminosa;

– Ter praticado crime que coloque em risco a sua integridade física no ambiente prisional de origem;

– Estar submetido ao Regime Disciplinar Diferenciado (RDD);

– Ser membro de quadrilha ou bando, envolvido na prática reiterada de crimes com violência ou grave ameaça;

– Ser réu colaborador ou delator premiado, desde que essa condição represente risco à sua integridade física no ambiente prisional de origem;

– Estar envolvido em incidentes de fuga, de violência ou de grave indisciplina no sistema prisional de origem. 

Sobre o Vereador Vereador Armando

O vereador Armando, como é popularmente conhecido, tem 49 anos, é jornalista/radialista, técnico em contabilidade, Bacharel em Direito, e, pós- graduado em Gestão Hospitalar. Armando esta no quinto mandato de vereador. Armando é considerado um dos vereadores mais atuantes e experientes do Legislativo. É o campeão de projetos e de leis aprovadas e sancionadas. WhatsApp Lista de Transmissão de Notícias: 51 9990-45123 Celular 51 993321888 Gabinete: 51 34854957

Além disso, verifique

Tem seleção para Prefeitura com oportunidades de vagas na área da saúde