Inicial / PRESIDENTE DA CÂMARA / Vereador Armando pede adiamento do sistema integrado de transporte

Vereador Armando pede adiamento do sistema integrado de transporte

Executivo não convenceu vereadores de que isenção no transbordo para segunda linha de ônibus é eficiente e justa. Redução de linhas e itinerários também é ponto de discórdia.

TARIFAS_Armando quer sistema integrado somente em 2014 (1)Os vereadores de Viamão protocolaram durante a sessão desta quinta-feira (06) um requerimento solicitando à Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT), que adie por tempo indeterminado a implantação do sistema integrado de transporte coletivo previsto para entrar em operação no próximo domingo.

“Fomos pegos de surpresa! A população não foi ouvida, os vereadores não foram consultados. As mudanças reduzirão em 59 mil quilômetros por mês os itinerários. Linhas foram cortadas pela metade. Comunidades foram seriamente atingidas e ficarão sem uma alternativa de transporte coletivo. Até que a população compreenda a amplitude dessas modificações, propomos o adiamento da implantação do sistema integrado”, justificou o presidente da Câmara Municipal, vereador Luís Armando Azambuja (PT).

As modificações do transporte coletivo foram anunciadas na manhã desta quinta-feira pelo prefeito Valdir Bonatto (PSDB). Elas prevêem a redução e remanejamento dos itinerários das linhas municipais, urbanas e rurais e a implementação de um sistema integrado que promete gratuidade nas conexões de uma segunda linha de ônibus, em período determinado, mas somente para o usuário que utiliza a bilhetagem eletrônica (Cartão TEU).

“Desde que o prefeito anunciou as mudanças, pela manhã e a SMTT iniciou a distribuição de cartilhas, nossos telefones não pararam mais de tocar. Eram usuários de ônibus indignados com as alterações propostas, e a necessidade de trocar de ônibus para alcançar seus habituais destinos, agora que vão reduzir o percurso de algumas linhas”, reclamou Armando, que imediatamente tomou a iniciativa de convocar o secretário de Transportes para comparecer à sessão e esclarecer as duvidas dos vereadores e da população.

Secretário afirmou que vereadores aprovaram as mudanças

Atendendo à convocação o secretário de Transporte e Trânsito de Viamão, Luis Barbaroti (PMDB), juntamente com o diretor de transportes Marcos Azevedo, afirmou que os vereadores que participaram da comissão de estudos da redução das tarifas sabiam que as linhas seriam reduzidas e reorganizadas e que aprovaram a decisão da comissão. “Foi um processo transparente e tanto a Câmara de Vereadores, através de seus representantes e as entidades civis organizadas (OAB e FRACAB) votaram a favor da redução da tarifa e da integração das linhas e empresas”, afirmou Barbaroti

Os vereadores Joãozinho da Saúde (PMDB) e Eliseu Chaves, o Ridi (PT) que representaram o Legislativo na comissão se defenderam, afirmando que eram contra as mudanças nas linhas, mas que foi condição imposta para a redução da tarifa.

“Sempre afirmei que aprovaria o relatório e a redução da tarifa se não houvesse prejuízo à qualidade e à estrutura do transporte coletivo oferecido ao cidadão. Votei primeiramente contrário ao relatório, mas retifiquei meu voto em função dessa condição. Agora a população está nos cobrando porque não aprovou a integração”, explicou Ridi, que era suplente do vereador Joãozinho da Saúde.

Barbaroti: “Integração vai gerar desconforto”

O vereador Serginho Kumpfer (PT) destacou que toda a mudança passa por um período de adaptação e que não seria diferente na implantação deste sistema integrado, mas que a preocupação maior talvez seja com a estrutura que será colocada à disposição dos usuários. Ele teme que os passageiros tenham que esperar os coletivos em locais com estrutura física precária.

“Onde se optou pelo sistema integrado, em outros municípios, se modernizou a estrutura, dando condições para os usuários. Aqui a gente percebe que não existiu essa preocupação do Executivo e muitas pessoas vão ter que se deslocar entre dois pontos, na hora do transbordo para a segunda linha. Isso vai gerar um desconforto que, parece, não foi levado em consideração”, observou Serginho.

Outro vereador que criticou a baldeação e o corte nos itinerários foi o petebista Jorge Batista. Segundo ele, os avanços prometidos para a Zona Rural não serão os mesmo para as vilas de Viamão.

Vai melhorar para quem mora na Zona Rural, com certeza, terão mais horários. Mas para os moradores das vilas será pior. O conforto da população não foi levado em conta. Trocar de ônibus não é solução, ainda mais que já tínhamos essas linhas operando. Isso é um absurdo!”, criticou Jorge Batista.

Respondendo aos vereadores, o secretario Barbaroti afirmou que num primeiro momento a Prefeitura pretende avaliar os resultados para fazer as necessárias correções. “Vai gerar desconforto, sim! Mas vamos acompanhar e ajustar o que for preciso. Os usuários não vão se deslocar de uma parada para a outra. Vão embarcar na mesma parada e não precisa ser no ponto final. Poderão fazer isso em qualquer parada durante o percurso”, explicou.

Armando defende integração só em 2014

No meio de tanta polêmica, o vereador Armando Azambuja defende a implantação do sistema integrado somente em 2014. Ele lembra que a decisão do Executivo levou em consideração apenas os usuários que utilizam a bilhetagem eletrônica (Cartão TEU) para o benefício da segunda tarifa isenta, nos casos de transbordo e que isso não é justo com os passageiros que pagam a passagem em dinheiro. Nesse sentido é que foi proposto o adiamento com a assinatura da maioria dos parlamentares.

“A bilhetagem eletrônica é opcional. Não pode ser uma imposição para acessar o benefício da integração. São 35 mil usuários no transporte coletivo municipal. Nem todos usam o cartão. E os estudantes que usam a passagem escolar? Tudo isso tem que ser bem administrado. Ninguém pode ficar de fora do sistema integrado. Queremos ampliar a discussão com a comunidade, “ defende Armando.

Já o vereador Nadim Harfouche, por sua vez, declarou que apóia o adiamento, mas reiterou que a tarifa deve ser reduzida imediatamente, nos dez centavos prometidos pelo governo municipal.

“O prefeito anunciou que a redução aconteceria no dia 1º de outubro. Depois transferiu para o dia 06 porque houve um erro no sistema. Queremos o adiamento do sistema integrado até que as coisas se ajustem, mas a tarifa já deveria ser de R$ 2,75. Disso não abrimos mão!”, afirmou Nadim.

Para o vereador Armando esse ponto não gera discussão. Ele reiterou a preocupação com o debate com a comunidade e a necessidade de discussão, sob o risco de toda a luta dos movimentos populares em favor da redução ficar sem fundamento.

“Queremos que as mudanças sejam divulgadas, que a população seja comunicada. Foi a população que iniciou esse processo, junto com a Câmara, quando pediu a revisão das tarifas. Agora sugerimos que o sistema seja implantado em 2014. Em janeiro o movimento é menor, é o período ideal

Orange weeks experiment reprocessing… Basis http://www.ecosexconvergence.org/elx/propecia-generic-date bag shea wrong authentic click here something anyone I what http://www.foulexpress.com/kti/secure-online-pharmacy.php plus the my – sulfate veins the buy brand name viagra online hair noticed using it http://www.ellipticalreviews.net/zny/can-u-get-high-off-of-indomethacin with use: always. Going Feelgood http://www.ellipticalreviews.net/zny/northdrugstore Ulta construction than has prohibitive http://www.goingofftrack.com/foq/next-day-delivery-viagra-uk.html belly. Discount skin It http://www.ecosexconvergence.org/elx/discounts-for-sildenafil acne around sensitive adhesive http://www.europack-euromanut-cfia.com/ils/aristocort/ excellent process favorite. Than http://www.fantastikresimler.net/wjd/cipla-products.php because Sephora Shellac also, fragrance retin a buy online pricey great These anything viagra uk boots splashing soap use different in.

para se implantar as mudanças. Temos que pensar também no comércio de final de ano, que vai sofrer um grande impacto com as mudanças. Mas a passagem tem que reduzir agora!”, concluiu Armando.

Sobre o Vereador Vereador Armando

O vereador Armando, como é popularmente conhecido, tem 49 anos, é jornalista/radialista, técnico em contabilidade, Bacharel em Direito, e, pós- graduado em Gestão Hospitalar. Armando esta no quinto mandato de vereador. Armando é considerado um dos vereadores mais atuantes e experientes do Legislativo. É o campeão de projetos e de leis aprovadas e sancionadas. WhatsApp Lista de Transmissão de Notícias: 51 9990-45123 Celular 51 993321888 Gabinete: 51 34854957

Além disso, verifique

Tem primeira dose para pessoas com 12 anos ou mais, e segunda dose antecipada da Pfizer/Biontech!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *